28 junho 2006

Era uma vez...

Com o último exame fechou-se mais um ciclo da academia.
Fica a sensação de vazio.
Livros, sebentas e estudo que se esgotam num curto intervalo de duas horas.
E a incerteza do resultado!
Depois as orais. Sim! Porque ainda há mais essa oportunidade para aqueles que não passaram o Rubicão!
Em todos a esperança de verem cumpridos os objectivos.
Mas acima de tudo o sentimento de dever cumprido.
Depois...
Os planos para o projecto de vida a materializar dentro de um ano.
E o prazer na expectativa de nos voltarmos a encontrar dentro de dois meses.
Firmes e seguros da nossa ambição.
A vontade de vencer estampada no rosto!

JL

26 junho 2006

Eles cantam "A Portuguesa" em uníssono, de mãos dadas ou abraçados...
Gritam numa única voz o nome da pátria onde nasceram.
Juntos, repetem vezes sem conta aquele insulto tão conhecido em direcção ao juiz da partida.
Como uma mão gigantesca, agitam bandeiras e cachecóis, saltam exactamente no mesmo segundo.
São movidos por uma força tremenda, a do sonho, a de chegar ao topo do mundo, uma vontade férrea de sermos os melhores.
Portugal - um por todos e todos por um!
Sempre juntos, unidos.
E eu repito com eles, porque também eu quero a selecção portuguesa lá no cimo, também eu torço para que Portugal seja campeão do mundo.
E grito:
"Força, Portugal", enquanto que no meu íntimo desejo silenciosamente que fôssemos assim para tudo o resto e não só para o futebol.
Olivia Santos

24 junho 2006

Uns pontos! É o que são...

23 de Junho, 12,15 horas, BGUM no Campus de Gualtar
Dirigindo-se a duas estudantes que abandonavam as instalações, a funcionária diz:
"Levam as vossas coisas? Hoje encerramos às 12,30 horas."
Perante o olhar perplexo das alunas, acrescenta:
"Não viram o aviso? O Reitor concedeu tolerância de ponto hoje de tarde."
Ouço e quem agora fica perplexo sou eu.
Como é possível?
Que objectivos visa a medida?
E aqueles (os alunos) que são a razão de ser dos serviços não contam?
O regulamento prevê o alargamento da disponibilidade dos serviços em época de exames. É assim que se concretiza?
Tolerância de ponto significa encerrar os serviços e não trabalhar?
A proximidade dos livros não permite a desculpa do desconhecimento do significado de "tolerância de ponto".
E tudo vai ficando na mesma.
Ninguém liga.
Até um dia...

JL

16 junho 2006

O pudor, a lei divina e a sentença dos homens

Em pausa no estudo, vale a pena relaxar.

Com a devida vénia ao blog Informática do Direito, um texto para apreciar.

É sempre possível manter a respeitabilidade brincando com as coisas sérias da vida.

Aproveitem...

JL

09 junho 2006

Como tudo pode ser diferente...

Hoje, na despedida aos meus formandos do Curso de Secretariado (11º ano), no Colégio das Caldinhas, não resisti e partilhei com eles o que me ia na alma.

"Amanhã!
Talvez valha a pena
Pensar o que somos,
Pensar o que queremos.
Sonhar!

Querendo!
Ter o que queremos ter.
Ter o que sonhámos.
Ter o que desejámos.
Viver!

Sentir!
Que os sonhos
Nós construimos
Todos os dias.
Acreditar!"

Na linha das discussões que temos mantido a propósito do nosso futuro enquanto juristas e do papel que nos é reservado nos tempos que aí vêm.

JL

01 junho 2006

Viver a vida!

Tive um dia danado.
Por razões profissionais, não fui à cama. E os exames estão à porta.
Estou cansado. Saturado.
Já não tenho paciência para muitas coisas.
Mas... que diabo! Há limites para tudo.
Acabo de receber a notícia de que alguém próximo se suicidou com um tiro de caçadeira.
Porquê? Dívidas? Não!
Foi a vergonha e a ignomínia de dever e de se sentir sem soluções para cumprir.
Foi solução? Não!
Mas, no caso, foi a solução.
Lamentavelmente.
É preciso reencontrar o sentido das coisas e da vida.
Por mim, vou continuar a viver a vida.
Espero que por muitos e gloriosos anos.

JL

Leituras

"Guimarães Rodrigues reeleito Reitor da Universidade Minho"