02 dezembro 2006

Sem demagogia, por favor

Vale a pena ler hoje no Público o artigo de Helena Matos sobre o referendo ao aborto. Defensora da despenalização mas contra o tenebroso espectáculo demagógico que a campanha pode oferecer.
Assino por baixo.
É tão prejudicial a uma discussão séria como esta o discurso beatinho e hipócrita de certos (repito: certos) defensores do não, capazes de mostrar imagens de fetos após terem sido aspirados, fruto de um aborto; como o de alguns (repito: alguns) defensores do sim, que se estribam no argumento de que o corpo é das mulheres e ali mandam elas (a la bloco).

NAP

2 Comments:

At 02 dezembro, 2006 21:39, Anonymous jl said...

Difícil resistir-lhe!
Querendo fazer valer o facto de o referendo poder não ser vinculativo, uma das estratégias pensadas é fazer baixar o nível da discussão para que as pessoas não se revejam nela.
Na expectativa de desincentivar aqueles que, ainda indecisos não da orientação da opção mas da participação, podem decidir a votação.
Não acredito que o processo venha a ser "limpo"!

 
At 02 dezembro, 2006 23:18, Blogger Sónia Monteiro said...

Posição sensata!
Sem demagogia, por favor.... a propósito só desta expressão, tb assino por baixo!

 

Enviar um comentário

<< Home