28 março 2006

Barca Velha


Um dos melhores vinhos portugueses. Só em anos de colheita excepcional há Barca Velha; o ano passado parece ter sido um desses anos. Infelizmente nunca provei, não tenho tido (dinheiro) tempo.

NAP

5 Comments:

At 28 março, 2006 14:01, Anonymous Anónimo said...

infelizmente não se fez um post sobre a abertura da feira do livro em Braga...
é preferível anunciar a estreia de programas televisivos...como se já não fossemos suficientemente bombardeados diariamente na tv.
Sintomático!

 
At 28 março, 2006 15:18, Anonymous Olivia Santos said...

Caro anónimo,
Em vez de fazer o comentário que fez, aproveitava e falava sobre a abertura da Feira do Livro de Braga. Deste modo, a sua intervenção teria sido mais proveitosa.
Tanto quanto sei, o blog não é limitativo nos assuntos que discute.
E, já agora, porque não partilha connosco o que quer comentar sobre a Feira do Livro?

 
At 29 março, 2006 14:57, Anonymous Anónimo said...

Infelizmente,pelos vistos, a crítica só é boa quando é a nosso favor...não é senhor(a) NAP.
Não a fiz com intuito depreciativo mas como um mero desabafo, algo que o (a) senhor(a) não parece entender.Vai na mesma linha de comportamento da esmagadora maioria desta geração.
Não lhe ficaria mal (antes pelo contrário) ter assumido a crítica e, simultaneamente, ter-me convidado a participar. Fica apenas o tom do seu registo.
Relativamente, ao facto do blog não ser limitativo aos assuntos que discuto, tenho duas coisas a dizer:
1º este argumento também se aplica a si (ou será que não?), já que,caso contrário não haveria espaço para este tipo de mensagens.
2º considera que este é um tema sem relevo? Volto a afirmar que é sintomático o facto de 4 dos 10 últimos textos deste blog se referirem a programas televisivos.Não será demasiado redutor?Note-se, que os programas aos quais alude são fruto dos vossos gostos meramente pessoais.Deixam de fora uma larga franja dos participantes deste blog e nem sequer suscitam comentários...veja-se quantas são as respostas aos textos.
Ao invés da minha proposta (a qual suscitou a sua "fúria"), que é um tema premente neta cidade e na sociedade portuguesa, tão necessitada nesta matéria. Podiam suscitar o tema da falta de comparticipação do Estado ou a pouca afluência ao próprio certame.seria muito mais pedagógico, não acha?Considera que as conferências que lá se realizam e resgatam esta cidade da "parvalheira" reinante na terra dos arcebispos não seria merecedora da sua atenção? "CSI", "GATO FEDORENTO"..."FESTIVAL DA CANÇÃO"...Já não basta sermos bombardeados pela publicidade? Falemos de coisas que não aparecem nos ecrãs! Julgava eu que este blog era alternativo, pelos vistos enganei-me.
Considero que seria mais proveitoso haver um texto que publicitasse este evento (ou outros) ao invés de uma simples mensagem que será pouco lida.
p.s.quanto ao "caro anónimo", pergunto-lhe se há ai alguma censura por não me identificar.Será que "NAP" não é tão anónimo quanto...um anónimo?
Se, porventura, não gosta de mensagens sem identificação, então exija o registo.
Com os melhores cumprimentos.

 
At 30 março, 2006 11:24, Anonymous Anónimo said...

Caro anónimo, apenas alguns esclarecimentos:

1º eu nunca tive problemas nenhum com a crítica, pelo contrário. Um blog sem crítica (e quanto mais dura melhor) morre. Nunca apaguei um comentário nem quero saber como algo se faz.

2º se reparar quem comentou o seu comentário foi Olívia Santos e não eu, pelo que não percebo porquê dirigir a sua indignação contra mim;

3º agradeço as suas críticas (e digo-o sem qualquer paternalismo), e leio-as sempre. Quanto ao que escrevo, nisso sou livre e só obedeço à minha consciência. Se me apetecer escrever sobre televisão ou o estado do tempo fá-lo-ei, sempre. Não tenho que agradar a ninguém, nem procurar ser pedagógico, nem muito menos atrair "franjas" de leitores.

4º não sei há quanto tempo é leitor deste blog, mas os frequentadores habituais sabem que NAP são as inicias do meu nome. E que assino sempre tudo o que faço.

Os melhores cumprimentos

NAP (Nuno Alves Pereira)

 
At 31 março, 2006 11:05, Anonymous OLIVIA SANTOS said...

Caro anónimo,
Tenho mesmo qwue o tratar assim, não é?
Como NAP já esclareceu, não foi ele que respondeu ao seu comentário. Fui eu, Olívia Santos, que devo ser das pessoas menos anónimas que aqui escreve. Não percebo qual foi a dúvida!!!
Em primeiro lugar, gostava de convidá-lo a dar uma volta por posts e comentários anteriores, verá que o tom do meu registo é o do costume.
Depois, não considero que a Feira do Livro seja um assunto irrelevante ou não interessante. O que eu sugeri, e que parece não ter entendido, foi que, ao invés de criticar negativamente o que se escreve neste blog, aproveitasse o espaço de comentário para pôr em discussão esse assunto que tanto o aflige.
É que criticar o que os outros fazem é fácil... Sempre foi! E não só para essa esmagadora maioria desta geração, mas também para a minha. Da palavra à acção é que vai um passo grande.
E agora, para que os temas que o indignam, ou de algum modo, quer falar, sugiro que nos escreva. Tem muitos endereços de correio electrónico para onde poderá enviar os posts que lhe apetecer. Nós teremos todo o gosto em publicá-los e discuti-los.

 

Enviar um comentário

<< Home